14 de abril de 2012

Festa da Divina Misericórdia



Em 22 de fevereiro de 1931, Jesus Cristo apareceu à jovem religiosa de nome Santa Faustina (Helen Kowalska) em Cracóvia, Polônia. Ela vinha de uma família pobre que havia trabalhado muito em sua pequena fazenda durante os terríveis anos da I Guerra Mundial. Irmã Faustina teve apenas três anos de educação muito simples. Suas tarefas eram as mais humildes do convento.


A essa humilde freira, Jesus trouxe uma maravilhosa mensagem de Misericórdia para toda a humanidade. Irmã Faustina nos conta em seu diário:


"À noite, quando eu estava em minha cela, percebi a presença do Senhor Jesus vestido de uma túnica branca. Uma mão estava levantada a fim de abençoar, a outra pousava na altura do peito. Da abertura da túnica no peito saíam dois grandes raios, um vermelho e outro pálido. Em silêncio eu olhei intensamente para o Senhor; minha alma estava tomada pelo espanto, mas também por grande alegria. Depois de um tempo, Jesus me disse: 'Pinta uma imagem de acordo com o que vês, com a inscrição, 'Jesus, eu confio em Vós. Prometo que a alma que venerar esta Imagem não perecerá.'"


Algum tempo depois, Nosso Senhor lhe explicou o significado dos dois raios em destaque na imagem:


"Os dois raios representam o Sangue e a Água. O raio pálido representa a Água, que justifica as almas; o raio vermelho representa o Sangue, que é a vida das almas. Ambos os raios saíram das entranhas de minha Misericórdia quando, na Cruz, o Meu Coração agonizante foi aberto pela lança... Estes raios defendem as almas da ira do meu Pai. Feliz aquele que viver sob a proteção deles, porque não será atingido pelo braço da Justiça de Deus."

Festa da Divina Misericórdia

Jesus disse à Irmã Faustina: "Desejo que a Festa da Misericórdia seja refúgio e abrigo para todas as almas, especialmente para os pobres pecadores. Neste dia estão abertas as entranhas da Minha Misericórdia. Derramo todo um mar de graças sobre aquelas almas que se aproximam da fonte da Minha Misericórdia. A alma que for à confissão e receber a Sagrada Comunhão obterá remissão total das culpas e das penas. Nesse dia estão abertas todas as comportas divinas, pelas quais se derramam as graças. Que nenhuma alma receie vir a Mim, ainda que os seus pecados sejam tão vivos como escarlate... (D 699). "Minha filha, declara que a Festa da Minha Misericórdia brotou das Minhas entranhas para consolação do Mundo inteiro". (D 1517).


Jesus deseja que esta festa seja celebrada no primeiro domingo depois da Páscoa. Atentemos na promessa de Jesus sobre os Sacramentos da Confissão e da Comunhão recebidas nesse dia: são-nos concedidos o perdão total dos pecados e a remissão das correspondentes penas! (D 1109). Trata-se de uma indulgência plenária, como a que recebemos no batismo.



O Sacramento da Confissão

"Filha, quando vieres ao pé dessa fonte da Minha Misericórdia, que é a Santa Confissão, verte sempre na tua alma o Sangue e a Água que saíram do Meu Coração, e enobrece-a. De cada vez que te aproximares da Santa Confissão, mergulha toda na Minha Misericórdia com grande confiança, para que possa derramar na tua alma a abundância da Minha Graça. Quando vieres à Confissão, deves saber que sou Eu mesmo quem espera por ti no confessionário; oculto-Me no sacerdote, mas sou Eu próprio quem atua na alma. É aí que a miséria da alma se encontra com o deus da Misericórdia. Diz ainda às almas que dessa fonte da Misericórdia apenas colhem Graças com o vaso da confiança. E, se for grande a confiança delas, a Minha generosidade não terá limites. As torrentes da Minha Graça inundam as almas humildes. Os orgulhosos hão de permanecer na penúria e na miséria, porquanto a graça se afasta deles em direção aos humildes." (D 1602).


"Diz ás almas onde devem procurar consolos, isto é, no Tribunal da Misericórdia, em que se dão os Meus maiores prodígios, que se renovam sem cessar. Para obter este prodígio não é necessário empreender longa peregrinação, nem realizar exteriormente grande cerimonial; basta aproximarem-se, com fé, dos pés do Meu representante e confessar-lhe a miséria própria: o milagre da Misericórdia de Deus manifestar-se-á em toda a plenitude. Ainda que a alma esteja em decomposição - como um cadáver, e ainda que humanamente já não haja possibilidade de restauração e tudo se encontre perdido, as coisas não são assim para Deus. A maravilha da Misericórdia de Deus fará ressurgir a alma para uma vida plena. Ó pobres, que não aproveitais esse milagre da Misericórdia de Deus! Clamareis em vão, pois então já será tarde demais! (D 1448).



A Santa Comunhão

"Desejo unir-Me às almas humanas; a Minha delícia é unir-Me a elas. Sabe, Minha filha que quando venho pela Sagrada Comunhão ao coração do homem, tenho as mãos cheias de toda a espécie de graças e desejo entregá-las às almas, mas elas nem Me prestam atenção; deixam-Me sozinho e ocupam-se com outras coisas. Oh, quão triste fico por não reconhecerem o Amor!"(D 1385).


Como Me é doloroso que as almas se unam tão pouco a Mim na Santa Comunhão! Eu espero as almas mas elas são indiferentes Comigo. Amo-as tanto e com tanta ternura! Quero enche-las de graças e elas não as querem aceitar. Tratam-me como coisa morta, no entanto o Meu Coração está cheio de amor e de misericórdia."


Escreve para benefício das almas religiosas que a Minha delícia é vir aos seus corações na Sarada Comunhão." (D 1683). "Repara, abandonei o trono do Céu para Me unir a ti. Se o que estás a ver é apenas uma pequena parcela e a tua alma já desfalece de amor, então em que assombro ficará o teu coração, quando Me contemplares em toda a Glória? Porém quero dizer-te que essa vida eterna deve iniciar-se já aqui na Terra pela Sagrada Comunhão. Cada Comunhão torna-te mais capaz de conviver com Deus por toda a eternidade." (D 1810).



Imagem de Jesus Misericordioso

Quando Jesus pediu a Santa Faustina para pintar o quadro da Divina Misericórdia, Ele foi bem claro na inscrição que deveria constar no quadro. Ele disse: pinta uma imagem de acordo com o modelo que estás vendo, com a inscrição: Jesus, eu confio em vós. (D. 47)


O seu confessor teve dúvidas sobre qual frase deveria constar no quadro. E pediu à Santa Faustina que perguntasse qual deveria ser a inscrição no quadro. Santa Faustina promete rezar e depois de obter a resposta dir-lhe-ia: quando saí do confessionário e estava passando diante do Santíssimo Sacramento, recebi a compreensão interior de como devia ser essa inscrição. Jesus me lembrou o que tinha dito na primeira vez, isto é, que três palavras devem ser salientadas. Essas palavras são: Jesus, eu confio em vós. (D. 327)


Por esta frase podemos entender que o essencial do culto da Misericórdia de Deus é a atitude de confiança cristã para com Deus. Nosso Senhor disse: desejo a confiança das minhas criaturas. (D. 1059) Confiar é por toda a sua esperança em Deus, é acreditar que Deus não abandona a sua criatura a si mesma, mas que Deus nos sustenta a todo instante no ser, pois Ele não somente nos dá o ser e a existência, mas também nos dá o dom de agir e nos conduz ao nosso termo. (Catecismo da Igreja Católica 301).


Confiar é tudo esperar dele ao ponto de dizermos no Pai Nosso: O Pão Nosso de cada dia dai-nos hoje. Este DAI-NOS mostra que quem confia, tudo espera do seu Pai, que faz nascer o sol igualmente sobre maus e bons e cair chuva sobre justos e injustos (Mt 5,45). Assim glorificamos Deus nosso Pai, reconhecendo que Ele é bom para além de toda bondade. aprendemos também que é vivendo o dia de hoje, vivendo dia a dia, podemos viver esta profunda atitude de confiança. Porque para Deus só existe o dia de hoje. O seu próprio nome nos indica isso: "Eu sou". Deus é presente. Deus é Hoje. (Catecismo da Igreja Católica 2836)


Dizer "Jesus, eu confio em Vós", é dizer, "Deus é bom", é estar numa atitude de entrega de tudo o que me prende a mim mesmo: pecados, problemas, etc... É saber que, nunca caminhamos sós, porque Ele, com Seu amor infinito e perfeito, cuida de todos nós.



A hora da misericórdia

Em 1933, Deus ofereceu a Irmã Faustina uma impressionante visão de Sua Misericórdia. A Irmã nos conta:


"Vi uma grande luz, e nela Deus Pai. Entre esta luz e a Terra vi Jesus pregado na Cruz de tal maneira que Deus, querendo olhar para a Terra, tinha que olhar através das chagas de Jesus. E compreendi que somente por causa de Jesus Deus está abençoando a Terra ."


Jesus disse à Beata Irmã Faustina:


"Às três horas da tarde implora à Minha Misericórdia, especialmente pelos pecadores, e, ao menos por um breve tempo, reflete sobre a Minha Paixão, especialmente sobre o abandono em que Me encontrei no momento da agonia. Esta é a hora de grande Misericórdia para o mundo inteiro. Permitirei que penetres na Minha tristeza mortal. Nessa hora nada negarei à alma que Me pedir em nome da Minha Paixão." (Diário no. 1320)


"Lembro-te, Minha filha, que todas as vezes que ouvires o bater do relógio, às três horas da tarde, deves mergulhar toda na Minha misericórdia, adorando-a e glorificando-a. Invoca a sua onipotência em favor do mundo inteiro e especialmente dos pobres pecadores, porque nesse momento ela está largamente aberta para cada alma. Nessa hora, conseguirás tudo para ti e para os outros. Naquela hora, ro mundo inteiro recebeu uma grande graça: a Misericórdia venceu a Justiça. Procura rezar nessa hora a Via-Sacra, na medida em que te permitirem os teus deveres, e se não puderes rezar Via-Sacra, entra ao menos por um momento na capela, e adora a meu Coração, que está cheio de Misericórdia no Santíssimo Sacramento. Se não puderes ir à capela, recolhe-te em oração onde estiveres, ainda que seja por um breve momento."


São poucas as almas que contemplam a Minha Paixão com um verdadeiro afeto. Concedo as graças mais abundantes às almas que meditam piedosamente sobre a Minha Paixão."

Oração para as 15h

"Tu expirastes, Jesus, mas a fonte da vida brotou imensamente para as almas, e o oceano de Misericórdia abriu-se para o mundo. Ó fonte de vida, ó Misericórdia Infinita, envolve a nós e a todo o mundo. Ó Sangue e Água que brotastes do Coração de Jesus como uma Fonte de Misericórdia para nós, em Vós confio".


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Serão excluídas mensagens de cunho ofensivo!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...