15 de dezembro de 2011

Bombeiros vaticanos

A história dos Bombeiros vaticanos tem início no século XIX com um Corpo de Bombeiros organizado militarmente, armado, dotado de meios anti-incêndio, com um uniforme elegante, como se pode ver nas gravuras e aquarelas. No começo do século XX, um serviço de Guardas do Fogo operava nos Sagrados Palácios Apostólicos.

No entanto, a verdadeira data de fundação dos Bombeiros do Vaticano é 1941, quando sob o pontificado de Pio XII, foi instituído o primeiro verdadeiro núcleo dos Bombeiros; um grupo operativo bem organizado, treinado e dotado de eficazes meios de pronta intervenção na Cidade do Vaticano e em zonas extraterritoriais. Para se ter uma ideia, a última vez que os bombeiros atuaram foi na região do Abruzzo, mais especificamente, no Hospital Bambino Gesù, em 2009, por causa de um incêndio causado pelo terremoto

Em 2002, com a Lei sobre o Governo do Estado, é instituída a Direção dos Serviços de Segurança e Proteção Civil, a cujas dependências foram colocados seja o Corpo da Gendarmeria, seja o Corpo de Bombeiros, que até agora entrava na competência da Direção Geral dos Serviços Técnicos do Governatorato.

A partir daquele momento teve início uma verdadeira e própria reorganização do Corpo dotando-o de pessoal altamente qualificado, proveniente do Corpo de Bombeiros italiano, inserido no orgânico depois de ter frequentado os cursos na Escola de Formação de Base dos Bombeiros de Roma. O Corpo é dotado de meios e instrumentos sofisticados e os bombeiros vestem um novo uniforme azul realizado com materiais conforme à normativa vigente.


Atual estrutura e deveres

Atualmente, o orgânico, na espera do Regulamento que está sendo estudado, é composto de 28 bombeiros dirigidos pelo Oficial Encarregado com o suporte de um coordenador. Os cargos de diretor e de coordenador são agora ocupados respectivamente pelo Dr. Domenico Gianni e pelo Dr. Engenheiro Paolo De Angelis. O quartel e a sede do Núcleo desde o início se encontram em locais organizados para eles nos Palácios Vaticanos, com a entrada pelo Pátio do Belvedere, onde se encontra atualmente a sede do Corpo.

Os Bombeiros, além de seus deveres específicos das intervenções para extinguir o fogo, para a drenagem de locais alagados e para situações de emergência vária, desenvolvem uma relevante obra de prevenção mediante contínuas inspeções no território e nos Palácios da Cidade do Vaticano, assim como na Basílica de São Pedro. São responsáveis também pelo controle das ferramentas anti-incêndio colocadas na Cidade do Vaticano e em algumas zonas extraterritoriais. Um serviço especial é desenvolvido no heliporto nos Jardins Vaticanos por ocasião das chegadas e partidas do Santo Padre e de outras personalidades.

 Adaptação por Jailson Uriel Zanini 
DATA DA PUBLICAÇÃO: 15/12/2011

Fonte: CN acesso 15/12/2011

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Serão excluídas mensagens de cunho ofensivo!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...