27 de março de 2012

A Espetacularização do Exorcismo

Por Jailson Uriel Zanini

Então um homem possuído por um espírito imundo pôs-se a gritar: “O que temos nós a ver contigo, Jesus de Nazaré? Viestes para nos destruir? Sei quem tu és: o Santo de Deus”. Jesus, então, disse: “Cala-te e sai dele”. “E agitando-se violentamente o espírito imundo deu um forte grito e saiu dele”( Marcos 1, 23-26). O que pensar deste episódio narrado no evangelho?

O exorcismo é um tema atraente, misterioso, ritualístico e também um mercado milionário. Nos últimos 40 anos, livrarias do mundo todo foram inundadas por “obras” que pretendiam explicar este fenômeno. Filmes, a perder de vista, foram produzidos tratando do tema tanto especificamente ou tangencialmente, mas todos com uma pitada de elegância, prazer e com toques cinematográficos para torná-los mais “palatáveis”.

Atualmente assisto a uma espetacularização do exorcismo, líderes religiosos de diversas seitas praticando este ritual de forma despreparada. Outro fenômeno assustador é a forma inescrupulosa que “mãos” são impostas a fim de expulsar espíritos maus. Entendo que muitas vezes estes espetáculos estão mais para uma feira, em que o vencedor é quem grita mais alto.

Minha preocupação se dá quanto aos perigos destas práticas financiadas por meio da publicidade, transformam o Cristo em um garoto propaganda, templos em circo, a fim de enriquecer os “empresários da fé”. Vale ressaltar que não são poucas as pessoas neste meio, de diversas religiões,  cuja cautela é sua missão, afinal, o próprio Cristo advertiu seus discípulos quanto à proibição do exorcismo (Marcos 9, 38-39).

A igreja(em especial a Católica) nos ensina que o exorcismo é uma ação litúrgica – propriamente, uma ação sacramental –, foi Jesus quem deu aos seus apóstolos a autorização de expulsar os espíritos imundos. Os exorcismos podem ser classificados como públicos e privados, ou seja, Solenes; são previstos para os casos de possessão ou obsessão diabólica que, como está previsto no Ritual de Exorcismos, apenas pode ser realizado por um sacerdote e com a devida licença do Bispo diocesano. Entretanto é importante ressaltar que no exorcismo a personagem principal é Deus.

Quais seriam então as atitudes do diabo? Quais são os males que ele pode oferecer? O Pe. Gabriele Amorth, exorcista da diocese de Roma, ensina algumas destas formas: A “Infestação local” trata-se da atividade que o diabo exerce sobre a natureza animada ou inanimada, por meio da qual ele chega até o homem, seu alvo principal. Vexame, ataques externos do diabo em determinadas pessoas, inclusive em santos. O diabo tenta aborrecer, perturbar, levar ao desespero e assustar a pessoa. Possessão, o pior ataque do diabo, quando ele entra no corpo da vítima (na linguagem técnica são “fissuras”, “janelas” ou “portas” que facilitam a entrada do demônio), fazendo ali sua morada temporária. Certamente a pessoa possuída não fica continuamente sob os efeitos do ataque, e também o diabo não fica continuamente no interior deste corpo, mas aquele corpo torna-se sua morada, até que ele seja expulso por Deus por meio do exorcista”.

A ciência, psiquiatria, psicologia, neurologia e os céticos hoje diagnosticam e oferecem tratamento para muitos transtornos antes encarados como possessão. O Ritual de Exorcismo alerta sobre a necessidade do exorcista manifestar prudência e cautela, não crendo imediatamente que alguém esteja, de fato, possesso; é necessário, pois, a princípio, que se creia na existência de outros fatores, entre eles a doença, sobretudo, de ordem psíquica. Esgotadas todas as possibilidades referentes à anormalidade presente, inicia-se o processo para o exorcismo.

Na era da tecnologia, do desenvolvimento industrial, nano, informática, na evolução intelectual, na miséria e desigualdades sociais, das grandes vitórias do demônio destaco duas: uma, fazer com que se creia mais nas obras do diabo do que as de Deus, tornando-se, assim, um canal milionário para homens de má fé; a segunda, fazer acreditar que ele não existe ou que não atua na história dos homens.

Por fim, creio que este mercado milionário está longe de ser extinto, haja vista que, a cada dia, igrejas, seitas, espaços de “fé”, são apinhadas a fim da busca pela salvação e a riqueza; logicamente, alguém deve carregar o peso dos erros do homem, suas falhas e sua distancia de Deus. Nada melhor que buscar e definir como culpado o “Pai da mentira”, afinal, ele vai desmentir?

////////////////

Veja mais
Quem quiser conhecer um pouco sobre o Ritual Oficial clique AQUI

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Serão excluídas mensagens de cunho ofensivo!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...