11 de janeiro de 2012

Qual é a diferença entre Padre da Igreja e Doutor da Igreja?


O termo Doutor da Igreja, que se associa muitas vezes ao de Padre, não é um simples sinônimo. Indica um grau a mais, pois nem todos os Padres são Doutores.

Estes têm que ter as mesmas condições exigidas para os Padres, menos para a antiguidade, pois os Doutores pertencem a todas as idades da Igreja.

Originariamente, a palavra Padre designava, de um modo geral, todos aqueles que estudava a mensagem de Cristo.

Pouco a pouco passou a ser reservada a alguns grandes espíritos, cuja ciência eminente, rigorosa ortodoxia e exemplar santidade lhes conferiam uma autoridade admitida por todos.

A Igreja reconheceu e designou como doutores um pequeno número de homens bem selecionados. A Igreja bizantina venera três Doutores: São Basílio, São Gregório Nazianzeno e São João Crisóstomo.

Roma acrescenta um quarto oriental - São Atanásio. E também quatro ocidentais: São Ambrósio, São Jerônimo, Santo Agostinho e São Gregório Magno. São estes os oito "Grandes doutores da Igreja".

O simples qualitativo de Doutores Eclesiae foi também oficialmente concedido pela Igreja a ocidentais como São Hilário de Poitiers, São Leão Magno e São Isidoro de Sevilha. E a orientais como São Atanásio, São Efrém e São João Crisóstomo. Mais tarde também a escritores da Época Medieval e Moderna como São Alberto Magno, São Tomás de Aquino, Santo Antônio de Pádua e mais recentemente a Santa Teresinha do Menino Jesus.


***
Por Inácio Almeida
Gaudium Press

Fonte: http://www.cleofas.com.br 

Adaptação por Jailson Uriel Zanini 
DATA DA PUBLICAÇÃO: 11/01/2012

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Serão excluídas mensagens de cunho ofensivo!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...