4 de janeiro de 2012

Há 5 anos Pe. Léo subiu ao Céu

Tarcísio Gonçalves Pereira – mais conhecido como padre Léo –, nasceu no dia 9 de outubro de 1961, em Delfim Moreira (MG).
Filho de Joaquim Mendes e Maria Nazaré. Veio de uma família simples e, ainda criança, manifestou o desejo de ser sacerdote. Entrou para a Renovação Carismática Católica (RCC) em 1973. Durante o processo formativo em sua vida tornou-se músico, cantor, compositor, apresentador, pregador e escritor. Aos 12 de outubro de 1995, fundou a Comunidade Bethânia, que, hoje, conta com 05 casas espalhadas pelo Brasil, cuja missão é restaurar jovens dependentes químicos, portadores de HIV e marginalizados em geral.
Essa missão começou quando padre Léo, atendendo jovens que, sendo usuários de drogas, o procuravam nas dependências do Colégio São Luiz na cidade de Brusque/SC, fizeram-no pensar numa forma de ajudá-los de uma forma direta e concreta. Do atendimento a esses jovens, ante o desejo de ajudá-los de forma mais completa e específica, nasceu o carisma de Bethânia. Irreverente e profundo em suas pregações, atraía milhares de pessoas em todos os encontros que promovia. Grande conhecedor da Palavra de Deus, com facilidade e maestria conduzia a quem o escutava a um íntimo e profundo encontro com Deus.
Escreveu vários livros pela Editora Canção Nova, bem como pela Editora Loyola. Seu livro, lançado no ‘Hosana Brasil 2006’ na Comunidade Canção Nova, intitula-se “Buscai as Coisas do Alto”, escrito durante o tratamento, período em que se submetia a sessões de radioterapia e quimioterapia, revela a profundidade de quem soube – mesmo na dor – experimentar o toque e o carinho de Deus. Sempre com bom humor e entusiasmo pela vida, Pe. Léo começou o tratamento contra o câncer em abril de 2006 e, mesmo debilitado, esteve presente no ‘Hosana Brasil 2006’ em dezembro, visivelmente abatido pelo longo tratamento, fez uma surpreendente pregação marcando profundamente a vida de todos os presentes.
Incansável evangelizador fez de sua vida uma missão em prol daqueles que Deus colocou em seu caminho. Seus inúmeros filhos e filhas, espalhados pelo Brasil e pelo mundo, puderam, através de seu testemunho e vida, aprender que vale a pena viver uma vida para Deus. 

Padre Léo diz de si mesmo: 
“Sou um sujeito que desde criança quis ser padre; e muito pobre, tentei ir para o seminário, mas não fui aceito. Então fui trabalhar até conseguir ter roupas suficientes, fazer meu enxoval. Fui para o seminário com 21 anos. Tinha namorada, fui noivo, e descobri a Congregação dos Padres do Sagrado Coração de Jesus, que é o que eu tento viver: Quero ser um homem do Coração de Jesus. Vivo no meio de jovens drogados, prostituídos, aidéticos. Tento ser um deles e eles me ensinam muito.” 

Fundador de Bethânia

A "Associação Educacional e Assistencial Bethânia", designada simplesmente "Comunidade Bethânia", foi fundada em 14 de março de 1995 pelo Padre Léo, SCJ, a partir de sua própria experiência, como dependente químico e como sacerdote trabalhando no Colégio São Luiz, em Brusque, SC.
Atendendo diariamente muitos jovens que buscavam nas drogas a solução para seus problemas, viu crescer a necessidade de um trabalho metódico, num lugar apropriado.
No dia 12 de outubro de 1995 o Recanto São João Batista (a Casa Mãe) nasceu com a primeira celebração da Eucaristia, consagrando este chão à ação do Espírito Santo.


Renovação Carismática

Padre Léo entrou na Renovação Carismática em 1973 e na Comunidade Canção Nova participou de momentos importantes. Apresentou diversos programas na TV Canção Nova, como “Tenda do Senhor” e “Feliz a Cada dia”, bem como foi locutor na Rádio, no programa “Cantando a Vida”. Além disso, reuniu no Rincão do Meu Senhor e no Centro de Evangelização Dom João Hipólito de Moraes em Cachoeira Paulista milhares de pessoas que participaram de suas palestras.



Última pregação do padre Léo na Canção Nova

A última pregação do padre Léo na Canção Nova foi no ‘Hosana Brasil 2006’: “Buscai as coisas do alto”. Confira trechos da pregação:

"Quer ser feliz? Busque as coisas do Alto. Esta é a grande palavra que Deus trouxe ao meu coração neste tempo. A doença me tirou tudo: não consigo mais andar sozinho, não enxergo direito. Estou cego do olho direito e vejo apenas cerca de 40% com o olho esquerdo.

Mas veio ao meu coração: "Ai de mim se eu não evangelizar" (1 Coríntios 9,16b). Se dependesse da minha vontade, eu estaria em todos os eventos que estavam previstos na minha agenda para este ano. Mas não depende de mim. Apesar disso, há coisas que eu posso fazer.





Fonte: CN

2 comentários:

  1. Como se fosse hoje, que lembro deste Homem de DEUS!
    Como faz falta ouvi-lo! #Sua ANTA# rsrs. Mesmo assim, estaremos sempre com a viva lembrança dele, quando se fala ou se ouve os textos, vídeos, Cd's etc...
    Parabéns, por texto e pela lembrança que se transforma em nossa alma, um alento pelo Legado deixado pelo Amado Padre Léo!
    Deus o tenha em seus braços, padre Léo!

    ResponderExcluir
  2. Só cheguei a conhecer o Pe. Léo depois da sua partida.Era um homem do Alto e foi ao encontro de Deus e os seus irmãos em Cristo. Tenho seus livros, e são lindos. Sua vida foi cheia de graça, apesar de tudo que viveu. Deixou um legado de paz, esperança e muita vivacidae. Acredito que ele está no meio de nós, mesmo lá de cima. Postei uma homenagem a ele no meu blog: http://www.sollua1.blogspot.com Temos mais um Santo lá no céu. Sto. Léo rogai por nós!

    ResponderExcluir

Serão excluídas mensagens de cunho ofensivo!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...