23 de setembro de 2011

Os Anjos




 
“Bendigam a Javé, anjos seus, executores poderosos de suas ordens, obedientes ao som de sua palavra” (Sl 102, 20).
 
     A partir deste trecho do Salmo de Davi, temos uma boa exemplificação do que são os anjos: criaturas que executam o plano de Deus.
 
     Na Bíblia esses seres espirituais, de forma não corpórea, são considerados como uma verdade de fé. “Como criaturas puramente espirituais são dotados de inteligência e vontade própria. São criaturas pessoais, imortais e superam em perfeição todas as criaturas visíveis” (CIC 330).
     Essas  criaturas celestes despertam o imaginario da humanidade a muito tempo, e as vezes, são interpretadas de forma erronea, com isso a proposta dessa campanha é de incentivar essa devoção e ensinar também a doutrina da nossa igreja sobre esses maravilhosos amigos da humanidade.
 
     Qual a forma de um anjo?
     A forma corpórea dos anjos é debatida entre alguns teólogos: uns não acreditam nesta corporeidade, enquanto outros a defendem. São Gregório Nazianzeno, considerado um grande estudioso da questão dos anjos, diz: “comparado ao homem, o anjo é espiritual; mas se comparado a Deus, ele é corporal”.
 
    A interpretação de Santo Agostinho diz que “Anjo é designação de encargo e não de natureza. Se perguntares pela designação da natureza, é um espírito; se perguntares pelo encargo, é um anjo: é espírito por aquilo que é, e anjo por aquilo que faz”.
 
     A hierarquia dos Anjos é descrita nas Sagradas Escrituras. Eles são divididos em nove posições hierárquicas, mas somente para designar sua função: Querubins, Serafins, Tronos, Dominações, Virtudes, Potestades, Principados, Arcanjos e Anjos.
 
     Essas categorias são citadas na carta de São Paulo: “Ele a manifestou em Cristo, quando o ressuscitou dos mortos e o fez sentar-se à sua direita no céu, muito acima de qualquer principado, autoridade, poder e soberania” (Ef 1, 20-21); e também: “Porque nele foram criadas todas as coisas, tanto as celestes como as terrestres, as visíveis como as invisíveis: tronos, soberanias, principados e autoridades. Tudo foi criado por meio dele e para ele” (Cl 1, 16).
 
     Tanto o catolicismo ocidental quanto oriental, dedicam festas litúrgicas aos Santos Anjos:
     - 29/09 – Festa dedicada aos Arcanjos Miguel, Rafael e Gabriel.
     - 02/10 – Festa dedicada aos Santos Anjos da Guarda.
 
     Quais os nomes dos Anjos?
     Biblicamente, só temos o conhecimento do nome de três anjos: Miguel, Gabriel e Rafael.
O próprio Anjo Rafael faz uma grande revelação ao dizer: “Eu sou o anjo Rafael, um dos sete que assistimos na presença de Deus” (Tb 12, 15); revelando a existência de outros anjos tais como ele, sem, no entanto, fazer qualquer referência a possíveis nomes de outros anjos.
 
     Os anjos são descritos em vários momentos na bíblia:
      -   Anjos da guarda: “cuidado para não desprezar nenhum destes pequeninos, pois eu digo a vocês: os anjos deles, no céu, estão sempre na presença do meu Pai que está no céu” (Mt 18, 10).
 
      -  Guias: “Fui mandado para provar a sua fé. Da mesma forma fui mandado para curar você e sua nora“ (Tb 12, 13-14).
 
        Protetores de cidade e nações: “Nesse tempo se levantará Miguel, o grande príncipe que protege o povo...” (Tb. 12, 1). “Agora devo voltar para combater o Príncipe da Pérsia. Quando eu terminar, o príncipe da Grécia chegará” (Dn 10, 20c).
 
    -  Adoradores e louvadores: “De repente, juntou-se ao anjo uma grande multidão de anjos. Cantavam louvores a Deus, dizendo: ‘Glória a Deus no mais alto dos céus, e paz na terra aos homens por ele amados’” (Lc 2, 13-14).
 
     -  Assistem diante do trono de Deus: “Eu sou o anjo Rafael, um dos sete que assistimos na presença de Deus” (Tb 12, 15).
 
     -  Executores de ordens: “No sexto mês, o anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma cidade da Galileia, chamada Nazaré” (Lc 1, 26).
 
     Enfim, existem muitos outros assuntos e textos que falam sobre os anjos. Até mesmo a quantidade deles é descrita na bíblia: “Na minha visão ouvi também, ao redor do trono, dos Animais e dos Anciãos, a voz de muitos anjos, em número de miríades de miríades e de milhares de milhares” (Ap 5, 11). Miríade é um numeral de origem grega, que significa dez mil.
 
Ricardo Mari - mtb 61054/SP
Depto de Marketing ASJ/TV Século 21
 
fontes de pesquisa:      Bíblia Ave Maria
                                   Livro "Para falar de Anjos" - Dominique Morin - edições Loyola.
                                   Catecismo da Igreja Católica

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Serão excluídas mensagens de cunho ofensivo!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...